Vença as tentações!
18 de abril de 2017
Culto da Vitória – Pablo Artur
18 de abril de 2017
Exibir tudo

 “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Hebreus 12:14

Em alguns momentos da nossa caminhada na vida cristã, sem perceber, acabamos caminhando um pouco mais para o lado. Deus sabe que há uma tendência nossa, não de espontânea vontade, mas por causa do caminho, e com o passar do tempo a gente vai declinando um pouco, sem perceber.

O autor da carta aos hebreus escreve que seguir a paz com todos e a santificação são pré-requisitos para ver o Senhor. Qual é o nosso objetivo na caminhada cristã? Ver o Senhor continua sendo o nosso objetivo? No meio do caminho vamos perdendo o foco. Estamos vivendo um tempo em que estabelecemos alguns alvos diferentes. Existem pessoas que vão à igreja interessadas apenas em receber algo que lhes falta, materialmente falando. Existem pessoas indo à igreja por um costume da família, como uma tradição familiar. Tem gente indo à igreja por falta de opção. Ou por medo do inferno. Nossa caminhada somente será bem sucedida se soubermos para onde estamos indo, senão estamos caminhando em vão. O objetivo de caminhar com Deus é ver o Senhor. A presença de Deus, o céu, a eternidade são a nossa meta.

O que somos quando nosso alvo é perdido? Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens (1 Coríntios 15:19). Corrija sua trajetória! Que o seu alvo seja ver o Senhor.

Se o desejo é ver o Senhor, há um caminho a ser percorrido. Não passa apenas por uma decisão pessoal, estar com Deus passa também pela maneira como lidamos com nossos relacionamentos. Como é possível dizer que amamos a Deus, que não vemos, se não conseguimos amar nossos irmãos, que vemos? Seguir a paz com todos.  Não conseguimos desenvolver relacionamentos profundos de amizade com todas as pessoas, isso é inviável. A paz aqui refere-se a ausência de rivalidade. Rivalidade é um sentimento interno. Às vezes são rivalidades de coisas do passado. Ter paz é ser livre de rivalidade.

Deus não nos dá metas impossíveis de serem alcançadas. A paz deve ser seguida em continuidade. Existem problemas que vão se repetir, mas precisamos decidir continuar procurando a paz. No meio do caminho aparecem a intriga ou o rancor, então permito que esses problemas bloqueiem o caminho ou continuo seguindo a paz? A palavra branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira (Provérbios 15:1). Na hora da raiva, não fale. Do contrário, dizemos coisas que não queríamos dizer. Nunca fale nada do qual você pode se arrepender depois. Depois que a raiva passa, conseguimos raciocinar direito. O rancor é uma raiz, ela brota e não perturba apenas o outro, ela nos perturba. Vingança é o veneno que a gente toma esperando que o outro morra. A vingança contamina outras pessoas. Existem questões e guerras que não são nossas, não tente comprar brigas alheias.

Precisamos nos relacionar bem na esfera horizontal e também na vertical. O significado da palavra santo é “separado para um determinado fim”. A ideia de santificação é separar-se do mundo e ser consagrado para Deus. Não é possível santificar-se a si mesmo, sozinho, apenas com a ajuda de Deus. Santificação é resultado de aproximação de Deus. Santidade é Deus manifesto em nós. Quando Deus toma conta da nossa vida, as nossas ações são santificadas. Ser prudente é ter a capacidade de raciocinar, discernir, pensar antes de agir, agir com cuidado. Não existe santidade distante de Deus. Se tivermos ligados em Deus, nossa santidade se mantém íntegra.

 

Oração: “Pai querido, somente o teu espírito tem poder de comunicar ao nosso coração as tuas verdades. Que não haja entre nós espírito de rivalidade ou questões mal resolvidas. Que haja quebrantamento e perdão, porque queremos te ver face a face, Senhor. Ajude-nos a ser santos e a caminhar contigo.”