Cuidado para não chegar ao lugar certo da maneira errada
8 de julho de 2018
Lição 2 – A Beleza e a Glória do Culto Levítico
9 de julho de 2018

 

A leitura do livro de Juízes, além de contar um relato histórico e milagres, revela como Israel se comportava na sua relação com Deus. Praticamente todos os capítulos começam da mesma maneira, com uma transgressão do povo, distanciando-se de Deus e então vem o juízo divino. Não podemos confundir a expressão “entregar” com “abandonar”. Entregar trata-se de permissão. Deus permite que Israel sofra pressões por parte de outros povos. É o que chamamos de instrumentos circunstanciais; são pessoas, povos ou situações que Deus utiliza para corrigir seu povo por meio deles. Existem situações que vão durar o tempo que durar o nosso não quebrantamento. Existem crises que nós prolongamos. Deus apenas está tratando de nós, e se nos quebrantarmos, Ele vem em nosso favor.

O texto relata que há um processo no chamado de Gideão. Deus, antes de usar Gideão, inicia um processo importante pra sua trajetória, que é o processo de crescimento no conhecimento de Deus. As maiores grandezas da vida cristã são conquistadas de forma gradual e crescente, pois a fé é uma grandeza mensurável. A caminhada do justo não é como um farol, mas como a luz da aurora, a intensidade do seu brilho é progressiva. Nossa caminhada é de avanço, é um processo em que cada vez mais vamos conhecendo um pouco mais do Senhor.

5 níveis de conhecimento de Deus:

  1. Conhecer os feitos de Deus. É um conhecimento referencial. A grande maioria de nós, que fomos alcançados pelo Evangelho, passou por essa fase. A fase de conhecer a Deus a partir de informações de outras pessoas. Conhecer os feitos de Deus gera determinação. Mas apenas conhecê-lo só de ouvir falar não desenvolve bases, mas conflitos.
  2. Conhecer a presença de Deus. O que ouvimos falar se torna real; a informação teórica se materializa. Conhecer a presença de Deus gera liberalidade. Sentimos necessidade de servir e entregar a melhor oferta para Deus.
  3. Conhecer o poder de Deus. Quando nos permitimos continuar na presença dEle, o Senhor nos revela o seu poder. Quanto mais nos entregamos para Deus, mais os seus sinais e o seu poder se manifestam em nós. Conhecer o poder de Deus gera temor. Onde há manifestação de Deus, precisa haver reverência.
  4. Conhecer a voz de Deus. O crescimento na vida cristã faz com que os sinais não sejam a única forma com que Deus se comunica. Precisamos crescer e conhecer a voz de Deus, pois ela nos traz paz.
  5. Conhecer a vontade de Deus. O Senhor requer mais do que geralmente costumamos entregar. Precisamos levar à Ele mais do que aquilo que é nossa obrigação. Precisamos ir além do trivial. Sua vontade, quando obedecida, gera milagres.

Em que nível você está? Que possamos buscar conhecer a Deus um pouco mais.

Oração: “Senhor, eu quero te conhecer mais. Não permita que eu estacione em uma das fases. Quero conhecer e me dispor para a Tua vontade.”

 

Jodson Gomes

Pastor da Assembleia de Deus

 

X