MEUS DONS E TALENTOS SÃO PARA TE SERVIR
19 de outubro de 2018
COMO CONTABILIZAMOS NOSSAS CONQUISTAS
19 de outubro de 2018

 

Números 32:1-32

Enquanto peregrinava, o povo de Israel chegou a uma região próxima ao Rio Jordão, e a Terra Prometida, chamada Canaã, ficava além dele. Quando Moisés estava se preparando para atravessar o Rio Jordão, ele foi procurado pelos príncipes de duas tribos de Israel, Rúben e Gade, que tinham decidido não passar para o outro lado. Eles tinham grande quantidade de gado e quando viram que a terra onde estavam era apropriada para o gado, quiseram permanecer ali, mesmo depois de muito tempo caminhando para chegar à Terra Prometida por Deus. Eles não queriam herança em Canaã, mas queriam aquela região em que estavam.

Na nossa caminhada de vida, existem momentos em que nós vamos experimentar a sensação que esse povo experimentou. A sensação de caminhar durante muito tempo em busca de um objetivo e parecer que ele nunca vai ser alcançado. E todas as vezes que gastamos energia em uma mesma coisa sem ter resultado, as expectativas se desgastam. E em alguns momentos nos tornamos até pessimistas. Podemos sofrer com esse problema: algumas vezes se abrirão oportunidades que parecerão maravilhosas embora não sejam as oportunidades de Deus. Não podemos decidir por conveniência. Unir o útil ao agradável parece bom, mas quando se trata de Deus, o agradável não é a medida final. “… para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12:2). Nem sempre o agradável é o melhor, mas nos conformamos por causa do cansaço. Existem questões que vão estar relacionadas com o nosso futuro; e o problema, nesses casos, é que o agradável não é o suficiente.

Qual é o critério que nós usamos para fazer decisões? A ordem de prioridade dos homens de Rúben e Gade era primeiro o gado, o que era material e necessidade imediata, e depois os filhos, o futuro daquele povo. Algumas vezes nossas decisões comprometem toda a nossa trajetória. Moisés tentou alertá-los do perigo para o povo. Mais tarde, os filisteus e os amorreus atacaram aquelas terras.

Decisões baseadas apenas no agradável podem custar caro. Existem coisas que não podemos decidir por conveniência porque elas têm a ver com o nosso futuro. Relacionamentos, vida profissional e a igreja onde vamos servir à Deus são exemplos disso. Estamos tomando algumas decisões por impulso ou por cansaço. Cuidado, escolhas erradas podem custar muito caro. A vontade de Deus pode se manifestar quando tivermos coragem de esperar um pouco mais para experimentar o bom, agradável e perfeito da parte de Deus. Aquele que começou a boa obra irá aperfeiçoá-la até ser dia perfeito.

 

 

Jodson Gomes

Pastor Assembleia de Deus

X