NÃO TE FAÇAS NENHUM MAL
19 de outubro de 2018
CHAMADOS PARA FORA
19 de outubro de 2018

 

Samuel 13:13-15

Na época em que se passa esse texto, Saul era o rei de Israel. A partir dele é que se inaugurou o período monárquico em Israel. Ele recebeu de Deus a graça de ser o primeiro governante desse povo. Porém, Saul teve a maldita capacidade de desperdiçar oportunidades. O grande erro de Saul foi confundir dádivas divinas com conquistas pessoais. Todas as vezes que cometemos esse erro, que excluímos Deus do nosso cenário de vida, isso vai ser fatal na nossa trajetória. Às vezes não enxergamos Deus como doador de tudo o que temos e cometemos os mesmos erros que Saul cometeu:

  1. Ele tocou a trombeta pra uma vitória que não era sua. Saul tomou a glória da batalha para si, atraindo o ódio dos filisteus sobre Israel (I Sm 13:3-4). Todas as vezes que perdemos a dependência de Deus, atraímos a glória para nós mesmos e vamos ter problemas. Honra, louvor, glória, exaltação somente à Ele que merece todas as coisas.
  2. Saul tornou-se um religioso mais preocupado com prazos do que com princípios (I Sm 13:8-9). O que nos importa não são prazos, mas a dependência de Deus.
  3. As circunstâncias o governaram (I Sm 13:10-12). O nome de Saul estava em jogo e ele estava perdendo o povo, então ele fez o que precisava fazer independente das consequências. Todas as vezes que esquecemos de depender de Deus, ficamos preocupados mais com o nosso nome, mas importa é que o nome do Senhor seja preservado.

A questão não é saber se erramos ou não. Todos erram. A questão é como nós vamos reagir diante disso. Samuel confrontou o erro de Saul e trouxe a Palavra de Deus à ele. Saul não se preocupou com o que tinha perdido, ele foi contar o que tinha sobrado. Ele não pediu perdão pelos seus erros. Ele fingiu que nada tinha acontecido. Existem pessoas contando o que sobrou quando deveriam querer de volta o que perdeu, pedindo misericórdia à Deus. Quando perdemos a percepção do juízo de Deus, o que resta é a rotina. Algumas pessoas não sentem mais a presença de Deus, mas se contentam com os bens que adquiriram. Quando Davi foi confrontado por Deus por causa do seu pecado, ele escreveu o Salmo 51, fazendo uma oração e pedindo três coisas: “cria em mim um coração puro, renova em mim um espírito reto e torna a dar-me a alegria da tua salvação”. A primeira coisa que Davi pediu foi algo que ele ainda não tinha. Ele não se importou com o que tinha sobrado. Até quando você vai se contentar com o que sobrou quando o que Deus tem para você é muito melhor?

Deus deu uma segunda chance para Saul (I Sm 15:23-25). Saul havia pecado novamente contra Deus, mas ele pediu perdão à Samuel para não ser mal visto pelo povo. Ele estava preocupado com sua imagem. Arrependimento é diferente de remorso. Arrependimento é quando me lanço diante de Deus e minha única preocupação é que o perdão de Deus me alcance, independente de outras coisas. Remorso é quando estou preocupado com o que vão pensar de mim. Ao invés de honra, Saul deveria ter pedido misericórdia. Muitas vezes estamos aparentemente arrependidos, porque queremos honra. Não queremos que ninguém fique sabendo do nosso pecado, então fingimos arrependimento. Diante de Deus, esqueça a honra, vista-se de humildade e peça misericórdia.

Espírito Santo de Deus, eu errei, tenha misericórdia de mim. Me arrependo e me quebranto. Que o jugo da culpa e do pecado seja quebrado, em nome de Jesus. Que eu possa viver na dependência do Senhor, da sua graça e do seu poder.

 

 

Jodson Gomes

Pastor Assembleia de Deus

X